SADE EM SODOMA

  1. FICHA TÉCNICA
    Autor – Flávio Braga
    Direção-geral e dramaturgia – Ivan Sugahara
    Workshop – Gerald Thomas
    Coreografia e preparação corporal – Olívia Teixeira
    Preparação vocal – Rose Gonçalves
    Cenário – Nello Marrese
    Iluminação – Paulo César Medeiros
    Figurino – Patrícia
    Direção musical – Nervoso
    Fotografia – Dalton Valério
    Realização – Nevaxca Produções
    Idealização – Tárik Puggina

    ELENCO
    Guta Stresser
    Tárik Puggina
    Edson Cardoso
    Diana Behrens

    Classificação indicativa: 18 anos

    Responder

A peça é baseada na obra do Marquês de Sade Os 120 Dias de Sodoma (Les 120 Journées de Sodome), escrita no século XVIII. Em cena, o soldado Mathieu é contratado como guarda-costas do marquês. O zeloso criado narra ao nobre os acontecimentos dos últimos quatro meses. A descrição dos desregramentos ocorridos nesse período envolve antigas cafetinas que auxiliaram na criação do clima de cada um dos 120 dias. O soldado sugere que o marquês ouça, também, uma das cortesãs, Madame Duclos.

Trata-se de uma montagem elegante e com tudo o que o texto imprime: selvageria, prazer por meio do sexo, crime, violência e escatologia. Assinado por Flávio Braga, o espetáculo põe em relevo a atualidade de Sade, cujos personagens defendem a natureza do mal: sem desculpas étnicas, como os nazistas; sem a defesa de dogmas, como a Santa Inquisição; e sem a desculpa ideológica, como os genocidas contemporâneos.
Com o patrocínio da Petrobras Distribuidora, a peça teve montagens em 13 cidades pelo Brasil: Brasília (DF), Rio de Janeiro (RJ), Angra dos Reis (RJ), Arapiraca (AL), Maceió (AL), Recife (PE), Salvador (BA), Porto Seguro (BA), Ilhéus (BA), Itabuna (BA), Vitória da Conquista (BA), Feira de Santana (BA) e Camaçari (BA).