DOMÉSTICAS

  1. De Renata Melo e José Rubens Siqueira
    Direção Bianca Byington

    6, 7, 13 e 14/MAI – às 19h
    TEATRO DULCINA – RJ

    27 e 28/MAI – às 21h
    TEATRO AMIL – CAMPINAS

    FICHA TÉCNICA
    Direção – Bianca Byington
    Argumento – Renata Melo
    Texto – Renata Melo e José Rubens Siqueira
    Stand In – Ana Paula Black, Ticiana Passos e Tom Pires
    Diretor Musical – Alexandre Elias
    Iluminação – Maneco Quinderé
    Cenário – Espetacular Produções e Artes – Ney Madeira / Dani Vidal / Pati Faedo
    Figurinista – Kika Lopes
    Direção de Produção – Alexandre Lino e Ana Paula Sant’Anna
    Produção Executiva – Equipe Cineteatro
    Design Gráfico – Guilherme Lopes Moura
    Fotógrafo – Janderson Pires
    Coordenação Técnica – Daniel Porto
    Operação de Luz – Roberto Macedo
    Operação de Som – Paulo Amaro
    Assessoria Jurídica – André Siqueira
    Realização – Cineteatro Produções

    ELENCO
    Anna Sant’Ana
    Alexandre Lino
    Daniela Fontan
    Hossen Minussi
    Vilma Melo

    Duração: 60 minutos
    Classificação indicativa: 12 anos

A peça fala dos medos, paixões, sonhos, frustrações e peripécias de empregadas domésticas, a partir de depoimentos coletados por todo o Brasil. Com um humor delicado, elas compartilham essas histórias com um dinamismo particular de quem conta “causos”.

Os atores dão vida a diversos depoimentos reais, que foram coletados em horas de entrevistas realizadas pelos autores do espetáculo. Em cena, todos os atores assumem papel de “entrevistados” e ganham o personagem principal. Falam de desejos e dissabores, sonhos e esperanças, e destacam-se pelo lado cômico em situações cotidianas e engraçadas, mas com histórias de vida, luta e superação.

O roteiro inclui, ainda, incursões sonoras montadas pelo premiado diretor musical Alexandre Elias, que ajudam a contar as incríveis histórias de vida numa espécie de documentário cênico teatral.

Sucesso de público e crítica, o espetáculo estreou em outubro de 2012 no Rio de Janeiro, e passou por Salvador, Belo Horizonte, Manaus, Lajes e Vitória. Domésticas também já foi levado para o cinema, em 2001, com adaptação e direção de Fernando Meirelles.