A CARPA

  1. FICHA TÉCNICA
    Autoras – Denise Crispun e Melanie Dimantas
    Direção – Ary Coslov
    Cenário – Marcos Flaksman
    Figurino – Kalma Murtinho
    Iluminação – Aurélio de Simoni
    Trilha sonora – Ary Coslov
    Direção de movimento – Esther Weitzman
    Direção de cena – Felipe Dias
    Assistente de produção e contrarregra – Barbara Montes Claros
    Operação de luz – Marcelo de Simoni
    Operação de som – Marcelo Aquino
    Direção de produção – Celso Lemos

    ELENCO
    Ivone Hoffmann
    Anna Cotrim

    Classificação indicativa: 10 anos

    Responder

Uma celebração de Pessach, a Páscoa judaica, é o pano de fundo para esse confronto de gerações. Mãe e filha, judias, em épocas diferentes, discutem seus pontos de vista em relação, entre outras coisas, ao mundo em que estão vivendo, à religião, até mesmo ao corte de cabelo e, mais que tudo, ao amor. A pergunta central é: Como a tradição passa de uma geração para outra? A receita do guefilte-fish é o símbolo dessa tradição que segue adiante, mesmo com eventuais adaptações.
Na peça, a tradição é o que move mãe e filha, sempre com aquela dúvida: manter ou mudar? Elas discutem, debatem, mas se amam. A Carpa é, antes de tudo, uma delicada exposição da gangorra em que se dá a relação essencialmente amorosa entre mãe e filha. Esses movimentos são acentuados com o uso da música, parte importante da cultura judaica.

O espetáculo passou por cidades do Rio Grande do Sul, Brasília, Belo Horizonte e Florianópolis, com o patrocínio da Petrobras Distribuidora e parcerias com o Sesc e a Funarte.